Saúde mental e jornalismo, parte 1: Uma conversa com Anna Mortimer

porKatya Podkovyroff Lewis
Aug 2, 2020 em Temas especializados
Logo do IJNotes

Este episódio é o primeiro de uma nova série do IJNotes sobre saúde mental e jornalismo.

De cenas de crime e acidentes de trânsito a desastres naturais e guerras, os jornalistas cobrem as linhas de frente dos eventos mais desafiadores do mundo. Hoje, jornalistas de todo o mundo estão trabalhando horas extras para informar sobre a pandemia de COVID-19.

Cobrir esses desenvolvimentos, sejam grandes histórias internacionais ou eventos muito mais próximos de casa, pode causar um impacto mental em quem faz a reportagem. Isso pode levar a problemas ansiedade, estresse, esgotamento e até a transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) em alguns casos.

Para jornalistas em campo, encontrar recursos ou alguém com quem conversar pode ser difícil. Para iniciar essa conversa sobre a saúde mental dos jornalistas, conversamos com Anna Mortimer, jornalista, terapeuta e cofundadora do The Mind Field, uma plataforma que conecta jornalistas e trabalhadores de agências internacionais de desenvolvimento com terapeutas.

Escute abaixo (em inglês):

 

Avisaremos nas nossas páginas no Twitter, Instagram e Facebook quando lançarmos o nosso próximo episódio, então siga a IJNet lá. 

Todos os episódios estão disponíveis no Apple Podcasts, Spotify, Stitcher, Buzzsprout, TuneIn e SoundCloud.


Katya Podkovyroff Lewis foi estagiária da IJNet. Sua base atual é Utah.

Imagem principal sob licença CC no Unsplash via Jr Korpa