Rory Peck Trust cria recurso para freelancers na Líbia

porIJNet
Apr 11, 2016 em Freelance

Para os jornalistas que trabalham como freelancers na Líbia, encontrar maneiras de apurar as notícias de maneira ética, profissional, enquanto permanecem seguros tornou-se cada vez mais difícil desde a derrubada do ditador Muammar Gaddafi em 2011.

"Desde então, os jornalistas cada vez mais são pegos no fogo cruzado entre dois lados opostos", escreveu o Comitê para a Proteção dos Jornalistas. "Dezenas de jornalistas foram sequestrados e capturados, e alguns foram mortos."

Para ajudar freelancers a lidar com esses desafios, o Rory Peck Trust lançou recentemente o guia Freelancing in Libya . O conjunto de recursos faz parte de um projeto de dois anos que busca reforçar a competência e segurança de jornalistas independentes que trabalham na Líbia, e recebe apoio do Fundo de Democracia das Nações Unidas.

O recurso gratuito abrange muitas áreas de jornalismo freelance, incluindo segurança e ética na missão; negociação, taxas e despesas; redes de proteção locais e internacionais e mais. Muitos de suas páginas de dicas contêm conselhos para trabalhar dentro do ambiente de mídia da Líbia, que foi classificada como o número 154 de 180 países no ranking de liberdade de imprensa dos Repórteres Sem Fronteiras em 2015.

O kit de ferramentas não é reservado exclusivamente para os jornalistas na Líbia, no entanto; freelancers em qualquer país com um ambiente de mídia difícil provavelmente podem encontrar dicas e ferramentas úteis dentro dele, disse Annika Savill, chefe do Fundo para a Democracia da ONU, em um comunicado.

"Os assassinatos dos jornalistas freelancers James Foley e Steven Sotloff e as crescentes restrições da mídia em uma série de países tornam ainda mais relevante e importante o trabalho, coragem e segurança dos jornalistas independentes em todo o mundo", disse ela.

O manual de recursos pode ser acessado aqui (em inglês).

Imagem sob licença CC no Flickr via Magharebia.