Produtos em nuvem ajudam pequenas editoras sul-africanas na coordenação de conteúdo e anúncios

porJessica Weiss
Apr 7, 2014 em Jornalismo básico

Um conjunto inovador de produtos está ajudando 18 jornais locais na África do Sul a gerir seu trabalho em nuvem.

O serviço Impreshin oferece uma alternativa a formas grosseiras e ultrapassadas de gerenciar anúncios e desenvolvimento de conteúdo, como enviar documentos ou planilhas para lá e para cá por e-mail ou através de uma unidade de disco rígido compartilhado.

As ferramentas são projetadas especialmente para as pequenas editoras, que muitas vezes não têm meios para financiar projetos de pesquisa e desenvolvimento. Nos jornais Free State Issue e Mangaung Issue no leste da África do Sul, por exemplo, a ferramenta AdBooker do Impreshin para gerenciar anúncios substituiu um sistema de planilha de Excel que era confuso e pouco confiável, disse o gerente do Issue, Martin Shepherd.

Agora, os jornais Issue usam AdBooker para gerar taxas de anúncio e gerenciar reservas, produção, arte e posicionamento de anúncios. O sistema é baseado no navegador de Internet, o que significa que pode ser usado em diferentes plataformas e interfaces de diferentes vendedores de publicidade. Ele rastreia todas as atividades, proporcionando uma camada de transparência.

"Agora, cada comerciante é responsável por carregar seus próprios anúncios", disse Shepherd à IJNet. "Nós ainda temos erros [anúncios perdidos], mas sabemos exatamente de quem é o erro". O sistema também é usado para documentar vendas por pessoa, semana ou jornal.

Anton van Zyl, administrador da plataforma Zoutnet, e o desenvolvedor digital William Stam fundaram o AdBooker, que foi um dos 20 vencedores do concurso African News Innovation Challenge (ANIC) de 2012. O concurso incentiva a experimentação em tecnologias digitais e apoia as melhores inovações destinadas a fortalecer as organizações de notícias africanas.

O concurso, inspirado no Knight News Challenge (Desafio Jornalístico Knight), foi lançado pela African Media Initiative, sob a liderança de Justin Arenstein, bolsista do Knight International Journalism Fellowship do Centro Internacional para Jornalistas.

O AdBooker foi primeiro lançado como um programa baseado na Web em 2004, bem antes de a tecnologia de nuvem virar um lugar comum para armazenar e acessar conteúdo. O programa foi reformulado em 2012 (com 46.000 linhas de código) e faz parte da empresa Impreshin recém-formada. O prêmio ANIC ajudou a firma a expandir suas ferramentas para mais editores, incluindo formação e orientação para as equipes de jornais usando o sistema.

No ano passado, o Impreshin lançou um segundo aplicativo, o Newsfiler, um produto facilmente integrado com AdBooker, que lida com o lado de conteúdo de notícias. O Newsfiler oferece um espaço online para editores compartilharem comentários e perguntas com os redatores , documentar uma lista progressiva de mudanças e coletar elementos da matéria, entre outras funcionalidades.

"O que realmente ajuda é que ele é totalmente baseado na Web", disse Shepherd. "Então, os jornalistas podem fazer o login de um cibercafé e carregar suas matérias."

O Impreshin atualmente oferece duas versões: uma versão baseada em nuvem, acessível pela página inicial Impreshin, o que é útil para pequenos escritórios com equipes espalhadas em lugares diferentes. A outra opção é uma caixa de servidor dedicada que se conecta a uma rede intranet existente e funciona a partir de um flash drive. Com melhor velocidade, essa versão é útil para redações maiores e permite acesso mesmo quando a ligação à Internet cai. O servidor está configurado para ser acessível fora do redação, tornando possível aos jornalistas postarem suas matérias de uma variedade de locais.

Em ambos os sistemas, a prestação de contas é uma meta central.

"Não há mais quedas de anúncios ou 'eu falei xyz sobre essas mudanças'", disse Stam. "Não há mais artigos aparecendo no jornal que não foram totalmente corrigidos por causa de diferentes versões dos arquivos de texto boiando numa pasta de Dropbox."

Planos futuros envolvem a implementação das ferramentas em um pacote global (tipo o Microsoft Office), bem como o lançamento do Distribooker, uma ferramenta de gestão de distribuição e muito mais.

Para saber mais (em inglês), visite Impreshin.

Jessica Weiss, ex-editora-chefe da IJNet, é uma jornalista com base na Colômbia.

Foto cortesia de Manchester-Monkey no Flickr sob licença Creative Commons