O que você precisa saber para começar a usar Facebook Live

porShaheryar Popalzai
Aug 18, 2016 em Redes sociais

Até 2015, o livestream (ou transmissão online ao vivo) de uma organização de notícias consistia principalmente em divulgar um feed do conteúdo de vídeo de seus sites. De um modo geral, o equipamento de livestreaming era considerado caro. Mas o Facebook ao vivo mudou isso, tornando mais fácil para qualquer um transmitir tudo o que quiser usando apenas seu telefone celular e uma conexão de internet decente.

Como isso ajuda organizações de notícias? Para começar, ajuda a chegar a um público mais amplo a um custo baixo ou nenhum custo. Se você coordena uma redação, agora pode ter seus repórteres no campo, transmitindo as últimas notícias e eventos especiais ao vivo do local.

Desde junho, eu trabalho com Geo News para transformar o Facebook Live em uma parte normal de seu fluxo de trabalho. Eles foram a primeira redação no Paquistão a criar conteúdo regular de estúdio usando esta ferramenta. Também estou trabalhando com parceiros de outros meios, incluindo o Express Tribune, sobre como podem melhor utilizar Facebook Live e agregar valor aos seus vídeos, dando mais contexto aos espectadores.

Baseadas na minha experiência até agora, aqui estão algumas coisas a considerar quando jornalistas começam a usar Facebook Live:

Ache um local onde a internet funciona

Certifique-se de testar a sua conexão com a internet quando escolher um local. Você não quer perder espectadores porque seu vídeo ao vivo trava ou fica caindo. Faça um teste no Facebook Live conectando através do seu perfil pessoal no Facebook. A maioria dos usuários pode agora acessar o serviço dessa forma, mas se você não pode, sempre pode criar uma página onde pode testar regularmente a sua conexão.

Se está dentro da redação, certifique-se de que seu departamento de tecnologia de informação criou uma conexão decente o suficiente. Em alguns casos, pode haver um canto sossegado do escritório com internet especialmente forte. É aí que você deve gravar a sua sessão de Facebook Live.

Uma internet decente pode variar de qualquer coisa a partir de uma conexão de 5MB a uma conexão dedicada de 10MB. Se você transmite do seu telefone, vai ficar bem com uma conexão 3G ou 4G.

Conteúdo e engajamento

Sempre planeje com antecedência. Não basta começar uma transmissão qualquer; pense sobre o que os espectadores querem e com o que se preocupam. Isso vai mudar dependendo da história. Por exemplo, quando nós transmitimos uma das procissões religiosas mais importantes do Paquistão, não apenas começamos a gravar no meio da multidão: encontramos um local com um áudio bom e onde poderíamos mostrar aos espectadores uma perspectiva panorâmica. O Express Tribune teve uma abordagem diferente para um vídeo de Facebook Live sobre críquete, onde a ênfase foi sobre a análise do jogo.

Outra dica rápida: evite a transmissão por horas de uma vez, pois as pessoas caem foram desses vídeos rapidamente. Um vídeo de câmera frontal mostrando um repórter falando durante uma hora é uma maneira infalível de perder telespectadores (a menos que seja uma situação de notícias de última hora). Tente ter pelo menos duas pessoas em seu vídeo, com uma pessoa se envolvendo diretamente com os comentários de visitantes. Engajamento é importante, e o Facebook Live funciona muito bem para isso.

Uma boa legenda também irá ajudar a atrair os telespectadores. Não vá com legendas como "Live", "Ao Vivo Agora", "Do Estúdio" ou "Notícias de Última Hora". Seja claro sobre o que você está transmitindo. Na matéria sobre críquete do Express Tribune, por exemplo, certificamos de que nossa legenda descrevesse exatamente o que era a matéria.

Invista em equipamento bom

Quando você filma em ambientes fechados ou ao ar livre, não quer vídeo tremido, luz ruim ou áudio pobre. Invista em um tripé com um suporte para telefone celular para fazer gravações interiores e exteriores. Você pode obter um suporte para celular a partir de US$2. Se acha que vai ter muitas fotos em movimento, obtenha um estabilizador para não acabar com um vídeo tremido. Algo como o DJI Osmo é um pouco caro (US$569 na Amazon), mas consegue fazer o trabalho.

O áudio tem sido até agora um dos pontos mais fracos do Facebook Live. Eu recomendaria investir em equipamentos de áudio que funcionam bem para gravações interiores e exteriores. Você pode obter um microfone que se conecta diretamente a seu telefone, ou uma interface para seu telefone que ajuda a conectar mais de um microfone. Algo como o microfone Zoom iQ5 (disponível por US$69,99) funciona muito bem tanto para sessões ao ar livre como em um espaço fechado, e resolve a necessidade de microfones suficientes para mais de uma pessoa na câmera. Em geral, se você já tem um smartphone e quer começar a transmitir com o equipamento mencionado acima, vai custar cerca de US$640 no total.

Luzes e um conjunto básico para gravações internas também são úteis. Como o áudio ruim, um vídeo sem brilho e sem cor pode desanimar os telespectadores. Apenas um par de luzes de estúdio são o suficiente para uma filmagem interna. Quaisquer luzes genéricas de estúdio vão funcionar; apenas certifique-se de que estão bem posicionadas. Se você já tem um smartphone e está criando um estúdio para fazer vídeos de Facebook Live, espere gastar a partir de US$50 na iluminação de estúdio.

Considere software de transmissão

Software como OBS (que é gratuito) e Wirecast (a partir de US$496 depois de um teste gratuito) funcionam muito bem se você quiser usar o Facebook Live com uma configuração multi-câmera ou se deseja incorporar conteúdos como imagens, vídeo ou streams da web em seu vídeo.

Software de transmissão também pode ser um bom investimento se você está reportando de um evento de locais múltiplos e quer ser capaz de alternar cenas -- ou chamar um repórter ou convidado para o seu vídeo ao vivo.

Não só para transmissão

O Facebook Live também é uma ótima ferramenta de coleta de notícias. Você sempre pode ir ao Live Map do Facebook durante grandes eventos de notícias e procurar um vídeo relacionado ao que você está reportando. Um exemplo é a tentativa de golpe na Turquia, quando houve mais de 50 vídeos de Facebook Live sendo transmitidos em um momento. Esses vídeos ajudaram a dar uma boa perspectiva do que acontecia no país.

Imagem principal do Geo News cortesia de Shaheryar Popalzai