Novo perfil do jornalista digital exige coordenar comunidades online

porChristian Espinosa
Jul 17, 2009 em Jornalismo básico

Definitivamente, o perfil do jornalista digital evolui e cada vez mais exige novos saberes. Estamos diante de um profissional que obviamente deve trazer, antes de tudo, o 'background' do jornalista de base, que domina a reportagem e a investigação de fontes. Mas isso só não basta aqui. E menos ainda agora que "a Internet terminou com a superioridade que os jornalistas tinham em relação a suas audiências".

Neste meio, o jornalista tem novas obrigações que vão desde ter cultura digital suficiente para trabalhar com uma equipe técnica, como estar em dia com toda nova ferramenta que poderá contribuir à gestão de informação.

Além disso, deve entender a natureza dos outros meios de comunicação, para saber qual formato multimídia explorar e também ter claro como utilizá-lo na Internet.

Este é um resumo adaptado dos pontos que todo jornalista digital deve saber, de acordo com um workshop de convergência de mídia onde Jean Fogel, professor da Fundación Nuevo Periodismo, atualizou as exigências aos jornalistas.

Suas novas obrigações estão com a audiência

Gerar debates: A Internet é uma mídia de participação por excelência. Seu imediatismo, facilidade de acesso e ferramentas interativas são o cenário perfeito para gerar opinião, debates e desafiar as audiências para que façam parte ativa da informação.

Coordenar comunidades online: Estar atento para a interação social na rede é fundamental para se aproximar das audiências, sintonizar com seus interesses e dar visibilidade. Saber aproveitar o potencial que as comunidades online oferecem é uma estratégia chave para manter um site dinâmico impulsionado pela energia dos usuários.

Sair do pedestal: A Internet terminou com a superioridade que os jornalistas tinham diante das audiências. Hoje esta relação é horizontal, por isso, é necessário que os jornalistas se liberem de seu ego e aprendam a entender, valorizar e aproveitar os interesses e a participação das audiências.

Obrigações com a convergência e multimídia

- Deve entender a base dos diferentes meios de comunicação: Em termos de convergência, é crucial que o jornalista saiba identificar os pontos fortes de cada mídia para saber que recursos pode aproveitar de cada um.

- Conhecer a narração multimídia: O jornalismo online exige ir muito mais além do texto. Hoje os usuários precisam de conteúdos com vídeo, fotos, infografias, downloads e links com informações relacionadas. Para isso, é necessário que os conceitos exigidos na narração multimídia estejam muito claros.

- Adaptar aos ciclos de vida da informação: O ritmo vertiginoso da Web exige que os conteúdos circulem, se complementem, se transformem, se conectem com grande rapidez e deem caminho a outros produtos mais relevantes quando necessário. É uma lógica muito diferente dos meios impressos onde a informação fica estática após ser publicada.

- Assumir o papel de autor, editor e publicar seu próprio material: A forma intuitiva como estão concebidas as ferramentas da Web e o imediatismo que este meio exige criam um cenário em que uma pessoa só pode se encarregar de todo o processo de produção de conteúdos.

Obrigações de seguimento

- Ler estatísticas de tráfego e dados dos usuários: Graças a várias ferramentas que existem na Internet, os jornalistas podem ter uma ideia clara de como seu site se comporta, quantas visitas recebe, quais são os conteúdos mais desejados, que seções e funcionalidades despertem maior interesse e participação, entre outras. Em geral, as estatísticas oferecidas por sites como Google Analytics e Alexa permitem seguir o rastro da audiência e se conectar com suas necessidades.

Obrigação de estar em dia com a cultura digital

-  Saber se relacionar e dominar as equipes de desenvolvimento tecnológico: Uma das barreiras enfrentadas por jornalistas que têm algum empreendimento na Web é tratar com a equipe de engenheiros que por motivos técnicos freiam suas iniciativas. Por isso, é importante que o jornalista conheça os conceitos tecnológicos para ter argumentos na hora de solicitar um recurso ou inovação.

- Imersar-se na cultura digital 2.0 e 3.0: É imprescindível que um jornalista da Web esteja atento e participe ativamente em redes sociais, canais de informação, blogs, comunidades e saiba aproveitar as ferramentas da Web em seu trabalho diário.

* Christian Espinosa é diretor do http://www.coberturadigital.com/, assessor de novas mídias e professor universitário. Email: director@coberturadigital.com.