Mulheres na Índia usam serviço de notícias móvel para reportar incidentes de estupro

porMargaret Looney
Dec 4, 2013 em Diversidade

Um serviço de tecnologia para indianos em regiões rurais informarem sobre suas comunidades dá voz às vítimas de estupro em um país onde o crime é muitas vezes varrido para debaixo do tapete.

As mulheres estão relatando incidentes de estupro, outras formas de agressão sexual e assédio sexual através do CGNet Swara. A plataforma de jornalismo comunitário permite que pessoas tribais no estado central indiano de Chhattisgarh utilizem seus celulares para registrar relatos.

O público indiano ainda está se recuperando do estupro coletivo e morte de uma mulher de 23 anos de idade, em dezembro do ano passado. Casos de estupro "ainda não são divulgados pela mídia e levados à justiça", escreveu Elizabeth Segran no Global Post. Vítimas de estupro raramente conseguem justiça em tribunais da Índia.

Mas, em Chhattisgarh, os relatos no Swara CGnet estão levando as autoridades a tomar medidas. Em agosto, três homens acusados ​​de estuprar uma mulher tribal foram presos depois que o jornalista cidadão Prakash Gupta fez um relato para o CGNet Swara.

O CGNet Swara recebe cerca de 400 relatos por dia que cobrem tudo, desde política local a questões ambientais. Mulheres apresentam cerca de 30 por cento dos relatos.

No mês passado, o fundador do CGNet Swara, Shubhranshu Choudhary realizou uma oficina de capacitação para mulheres sobre a forma de utilizar a plataforma.

"Todas elas são de famílias pobres, das castas mais baixas, de áreas rurais", disse Choudhary. Ainda assim, elas são claras e ousadas em sua documentação de assédio sexual, estupro e outras questões, disse ele.

Choudhary fundou o CGNet Swara como parte de sua bolsa do Knight International Journalism Fellowship em 2010.

Via Global Post

Conteúdo relacionado : Novo sistema diminui exclusão digital para pessoas sem smartphones

Na Índia rural, um centro de inovação em tecnologia móvel dá voz a pessoas isoladas

Margaret Looney, ex-diretora da IJNet, escreve sobre as últimas tendências de mídia, ferramentas de reportagem e recursos de jornalismo.