Inovadores da mídia compartilham ferramentas e projetos na conferência da ONA

por Sara Olstad
Sep 26, 2018 em Jornalismo digital

Na era digital, jornalistas estão trabalhando mais juntos do que nunca. Os dias de manter fontes e descobertas em segredo terminaram em grande parte, com projetos como Paradise PapersDaphne Project e Verificado 2018, que mostram o alto nível de impacto que ocorre quando redações trabalham juntas.

Líderes em inovação de notícias da ProPublica, Project Facet, MediaCloud e mais — juntamente com três bolsistas Knight do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês) — demonstraram ferramentas e projetos de jornalismo colaborativo no evento “Steal My Tool" (Roube Minha Ferramenta) do ICFJ na recente conferência da Online News Association (ONA) em Austin, Texas.

Os projetos em destaque incluíram uma ferramenta que pode ajudar a verificar vídeos quase em tempo real e uma plataforma de código aberto para gerenciar o processo editorial. Os palestrantes falaram sobre as ferramentas e compartilharam dicas durante palestras relâmpagos de 5 minutos. O objetivo: oferecer aos participantes ferramentas e dicas que possam usar em suas redações, inspirar novos projetos e incentivar a colaboração.

“Nosso objetivo é fornecer ao público informações práticas e contatos úteis que possam usar imediatamente em seu trabalho”, disse o diretor de inovação do ICFJ, Oren Levine, que organizou a sessão com o Programa de Bolsas Knight do ICFJ. “Se você iniciar um novo projeto ou colaboração usando as ferramentas mencionadas na sessão, envie-nos um tuite e mencione #StealMyTool ou @ICFJ.”

O "Steal My Tool" foi apoiado pela Airtable, uma ferramenta que ajuda veículos de comunicação e outras empresas a organizar conteúdo e colaborar entre equipes.

Aqui estão as oito ferramentas demonstradas durante o evento e como podem ser úteis para sua redação:

O bolsista Knight do ICFJ, Justin Arenstein, diretor do Code for Africa, apresentou o GenderGap.AFRICA, uma ferramenta criada para ajudar usuários a calcular as disparidades salariais entre os sexos nos países africanos. O código do projeto está disponível no Github  e pode ser reutilizado para criar visualizações semelhantes para outras regiões.

Emily Boardman Ndulue é pesquisadora e gerente de comunidade da Media Cloud, uma plataforma de código aberto para análise de mídia. A ferramenta, desenvolvida pela Universidade de Harvard e pelo Massachusetts Institute of Technology, permite a usuários explorar a atenção, a influência e o quadro de questões na mídia.

Heather Bryant, fundadora/diretora do Project Facet, explicou como a plataforma de código aberto pode ajudar redações a gerenciar o processo editorial colaborativo. Cada um dos painéis colaborativos do Project Facet possui listas interativas de tarefas e histórias, bem como espaço para discussões em equipe em torno de um projeto específico.

O bolsista Knight do ICFJ, Pedro Burgos, falou sobre a robô Fátima, que ele criou com o grupo brasileiro de fact-checking Aos Fatos. A Fátima encontra a desinformação que se espalha online e automaticamente responde com links para notícias verificadas. Pessoas que foram alertadas pela Fátima que estavam compartilhando histórias falsas corrigiram seus posts e muitas vezes agradeceram à robô checadora.

Daniela Gerson, professora assistente de jornalismo na Universidade Estadual da Califórnia, Northridge, apresentou as melhores práticas que ela usa para ajudar a melhorar a cobertura sobre as comunidades de imigrantes. Ela sugeriu ferramentas simples e de baixo custo, como Screendoor, TweetDeck, MailChimp e GroundSource, para produzir narrativas de imigração interessantes e agregar notícias de outras fontes. Ela é a cofundadora do Migratory Notes, um boletim pop-up de cobertura de imigração.

Rachel Glickhouse é a gerente-parceira do projeto “Documenting Hate” da ProPublica, que ela exibiu no “Steal My Tool”. Como parte desse projeto, jornalistas coletaram dados confiáveis sobre a natureza e a prevalência de crimes e incidentes de ódio nos Estados Unidos. "Documenting Hate ”é liderado pela ProPublica em colaboração com mais de 130 redações, com outros grupos de direitos civis, redações de estudantes e parcerias universitárias.

Nasr ul Hadi, bolsista Knight do ICFJ, parceiro do PROTO, mostrou ferramentas e modelos de storytelling para o jornalismo estruturado, uma forma crescente de contar histórias em que as notícias relacionadas ao mesmo tópico são publicadas como um artigo em um banco de dados. Os leitores podem cortar e dividir esses dados para encontrar insights e padrões.

An Xiao Mina, diretor de produtos da Meedan, compartilhou duas plataformas, Check e Montage, que ajudam jornalistas a verificar notícias e vídeos de maneira colaborativa quase em tempo real. O Check desempenhou um papel fundamental em vários projetos de verificação de fatos e reportagens antes das eleições nos Estados Unidos, México e França.

Para encontrar links para todas as ferramentas dos bolsistas Knight, marque como favoria esta página da IJNet , que é atualizada regularmente e você não perderá as novas ferramentas conforme são desenvolvidas.