Indústria do jornalismo recebe uma extensão especial de domínio com '.press'

porMargaret Looney
Apr 28, 2015 em Jornalismo digital

Jornalistas que montam seu próprio website ou portfólio online gastam um tempo pensando no nome de domínio perfeito muitas vezes para descobrir que o nome já foi tomado. Mas na verdade existem opções além dos .coms, .orgs e .nets, ​​também conhecidos como extensões de domínio ou domínios genéricos de primeiro nível (gTLDs, em inglês).

A Internet está saturada de sites .com, tornando mais difícil conseguir o nome de domínio de sua escolha. Mas empresas como a Radix Registry, Donuts e até mesmo o Google querem adicionar mais opções para o espaço de nomes de domínios.

Em 2012, a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), o organismo que rege sobre todos os nomes de domínio, deu às empresas uma oportunidade de usar suas próprias extensões de domínio, qualquer coisa à direita do "ponto" na URL (o .org em ijnet.org). A ICANN recebeu cerca de 2.000 propostas para novos gTLDs durante o processo de candidatura e estima cerca de 1.300 novos gTLDs chegando ao mercado.

O Radix Registry solicitou 31 extensões e recebeu os direitos de uma que cabe bem para o mundo do jornalismo: .press (imprensa). Agora, você não só pode montar seu próprio site ou portfólio online para mostrar o seu trabalho, mas também pode identificar a sua profissão inclusive no URL.

Antes de solicitar '.press', o Radix entrevistou jornalistas de todo o mundo para verificar a necessidade de uma extensão especial. Também era um termo muito procurado no Google, apontando alguma demanda. Baseados em seu estudo, decidiram que era uma extensão que valia a pena investir.

"Há uma espécie de apelo universal para o '.press'", disse Parag Barhate, gerente de categoria para '.press' no Radix. "O valor semântico da palavra 'press' funciona em muitos países e línguas."

Jornalistas e organizações de mídia  começaram a usar '.press', como Charlie HebdoMuck Rack, a Freedom of the Press Foundation e sim, mesmo a IJNet

Jornalistas podem comprar um domínio '.press' para um novo site, um redirecionamento para o seu site atual ou até mesmo  um redirecionamento para sua conta de mídia social.

A IJNet conversou com Barhate e Kevin Kopas, gerente de canais da Radix para as Américas, para saber mais sobre o potencial da extensão '.press', por que é apropriado para o jornalismo e como os jornalistas podem aproveitar a extensão no seu trabalho.

Por que é importante adicionar mais opções para extensões de domínio online e por que agora?

Parag Barhate: Quando a ICANN fez a proposta de adicionar novas extensões, a lógica por trás disso estava relacionada com três coisas. A primeira foi a disponibilidade de nomes de domínio. Se você fizer uma rápida pesquisa, a maioria dos nomes de domínio de uma ou duas palavras já foram tomadas, por isso muitas empresas estavam achando muito difícil encontrar nomes de domínio de alta qualidade para a sua marca.

A segunda foi para criar contexto em torno de nomes de domínio. O ".com" realmente não diz o tipo de negócio que você tem. Seja um hospital, banco ou empresa de tecnologia, todos usam '.com' em seu nome de domínio. Extensões de domínio trazem contexto ou significado para o nome de domínio de uma empresa.

A terceira foi dar às empresas maior controle sobre seus nomes de domínio. Se eu começasse um veículo de notícia para falar sobre jornalismo investigativo, procuraria um nome de domínio chamado 'investigativepress.com'. Em vez disso, podemos oferecer 'investigative.press', que é mais provável que seja disponível e oferece uma vantagem para SEO (search engine optimization) também. Todas as extensões de domínio que pedimos são valiosas para os usuários nesse sentido. Então, basicamente, quando a Internet é dividida em espaços de nomes de domínio contextuais, queremos trazer o maior valor para essas extensões.

Como esses sites pessoais de branding/portfólio como about.me, flavors.me e sites de WordPress se comparam a um domínio '.press'? Por que jornalistas não podem só recorrer a estes? Qual é a vantagem de usar '.press'?

Parag: Muitos destes serviços deixam seus usuários personalizar seus domínios para suas portfólio. Assim, eles podem registrar um domínio '.press' conosco e usar como o domínio personalizado para o seu portfólio. Mas há uma distinção de uma extensão de portfólio como '.me', que é uma extensão do domínio genérico. Um designer gráfico ou um fotógrafo poderia expor seus trabalhos em um portfólio no '.me'. O que difere do '.press' é que se alinha com a comunidade de jornalismo. Esse tipo de plataforma é necessário para jornalistas que querem contar suas histórias com um elemento de credibilidade.

Como SEO (otimizar sua URL para aparecer o mais alto possível no resultado de buscas) entra em jogo?

Kevin: O Google já está classificando alguns domínios '.press' e '.host' mais ao alto do que '.com' por um par de razões. O Google quer os melhores resultados para seus usuários, e se você tem um domínio '.press', o Google assume que você está na indústria de jornalismo de alguma forma. Então, se você é um usuário e procura algo na indústria do jornalismo, e alguém adquiriu e desenvolveu um domínio '.press', o resultado será, provavelmente, mais relevante do que apenas qualquer '.com' antigo que poderia ser qualquer coisa.

Jornalistas também podem obter domínios .press com desconto como parte da campanha do Radix para o Mês da Liberdade da Imprensa Mundial.

Imagem sob licença CC no Flickr via remkovandokkum