Financiadores compartilham dicas sobre como conseguir bolsas de reportagem internacional

porElyssa Pachico
Oct 31 em Jornalismo básico

Para jornalistas que buscam uma oportunidade de reportagem no exterior, pode ser mais difícil do que nunca obter apoio financeiro e logístico de suas próprias redações.

No entanto, há outra opção além de autofinanciar sua viagem: subsídios oferecidos por organizações como o International Reporting Project (IRP), o  Fund for Investigative Journalism (FIJ) e o Pulitzer Center on Crisis Reporting.

A IJNet recentemente participou de um evento em Washington, onde representantes dessas três organizações deram conselhos sobre como se candidatar e obter bolsas de reportagem -- a diretora de programas do ICFJ, Elisa Tinsely, também participou.Melody Schreiber do IRP, Sandy Bergo do FIJ e Nathalie Applewhite do Pulitzer Center concordaram que fazer o seguinte vai tornar a sua proposta mais forte:

  • Encontre um mentor para ajudar a analisar o seu pedido.
  • Muitas vezes, as propostas são rejeitadas porque já havia outra inscrição (ou múltiplas inscrições) sobre o mesmo tema. Não desanime e concorra novamente para a próxima rodada.
  • Faça seu dever de casa! Familiarize-se com a organização em primeiro lugar e que tipo de trabalho apoia.
  • Mostre que você tem um orçamento e um plano de publicação. Sim, isso coloca os jornalistas em início de carreira em dificuldades se ainda não estabeleceram esse tipo de relacionamento com publicações. Mas se você não pode mostrar que há uma veículo pronto para publicar o seu trabalho, não vai conseguir convencer financiadores a apoiarem seu projeto.

Veja algumas outras dicas para usar e obter bolsas de reportagens nas tabelas abaixo:

International Reporting Project (IRP)
Próximos prazos 

Inscrições abertas a bolsas de reportagem sobre questões da mulher e LGBT.

O que fazem

- Viagens de reportagem de grupo (até 10 a 12 pessoas). O IRP planeja toda a logística da viagem, incluindo voos, hotéis e entrevistas.

- Viagens de reportagem independente.

Conselho geral para conseguir uma bolsa

-  IRP só oferece subsídios independentes que cobrem um determinado tema. Atualmente, é questões da mulher e LGBT.

- Se a princípio você não conseguir, candidate-se novamente! IRP é uma organização pequena e eles tendem a se lembrar de propostas fortes de candidatos anteriores. Esta é outra razão pela qual, se a proposta não for aceita pela primeira vez, você deve reagir graciosamente.

Você se encaixa bem se...

- Viagens em grupo são melhores se você não tiver feito nenhuma reportagem no exterior antes, mas quer ver como funciona.

- Jornalistas experientes são incentivados a concorrer a viagens de reportagem independente.

 

Fund for Investigative Journalism (FIJ)
Próximos prazos 

As inscrições vão até 6 de fevereiro de 2017.

O que fazem- Subsídios que ajudam a financiar 50 projetos de reportagem investigativa por ano. 

Conselho geral para conseguir uma bolsa

-  Todos os pedidos são analisados por um conselho de 12 jornalistas de investigação experientes, por isso certifique-se que sua proposta está orientada para a produção de uma reportagem "investigativa". 

-  A sua proposta de reportagem é inovadora? Se você vai reportar sobre algo que outros já cobriram antes extensivamente, como vai abordar o tema de uma nova maneira?

- Certifique-se que a investigação proposta pode ser feita e explique por que você é a melhor pessoa para fazê-lo.

Você se encaixa bem se...

- Embora reportagens de investigação sejam difíceis de produzir, jornalistas em início de carreira e emergentes são encorajados a se candidatar.

 

The Pulitzer Center on Crisis Reporting 
Próximos prazos 

As propostas são aceitas o ano todo e, geralmente, levam até três semanas para serem processadas.

O que fazem

- Fundam até 150 viagens de reportagem internacional por ano para jornalistas experientes e em início de carreira (no ano passado, os projetos financiados incluíram 25 de estudantes).

-  Jornalistas costumam passar duas a três semanas no campo e recebem entre US$5.000 a US$15.000, embora o Centro também forneça até US$80.000 para projetos especiais.

- Eles normalmente trabalham com freelancers em vez de jornalistas empregados, mas isso vem mudando recentemente, tendo apoiado projetos do Seattle Times e USA Today.

Conselho geral para conseguir uma bolsa

- Não se concentre nas notícias de última hora de uma crise, como um problema de saúde ou uma catástrofe natural. Sua proposta deve ter como objetivo explicar o que leva a estas crises em primeiro lugar e o impacto resultante.

- Certifique-se de sua proposta de reportagem já não foi tema de outro bolsista do Pulitzer Center.

- Se você for rejeitado na primeira vez que concorrer (ou várias vezes), não desista! Em muitos casos, os candidatos que foram rejeitados várias vezes, eventualmente, são selecionados.

Você se encaixa bem se...

-  Tenha um plano de distribuição sólida. Onde a sua reportagem será publicada? Existe um elemento de multimídia?

-  Jornalistas que não falam inglês nativo podem concorrer para a Bolsa Persephone Miel, que é concedida anualmente. 

Imagem sob licença CC no Flickr via Tracy Hunter