Dicas de bolsas de jornalismo para latino-americanos

por Maite Fernandez
Dec 7, 2012 em Diversos

Johanna Carrillo, diretora de programas do Centro Internacional para Jornalistas, deu conselhos sobre como concorrer a bolsas e cursos competitivos durante um chat organizado pela IJNet Espanhol.

Leia aqui um resumo com suas dicas principais:

Quais "realizações" acha que devemos mostrar numa inscrição?

Johanna Carrillo: Depende da bolsa à qual você se candidata. Se é uma bolsa de estudos para a qual você deve apresentar um projeto de multimídia, por exemplo, precisa demonstrar que tem as habilidades específicas para realizar este projeto. O que você sabe e o que fez no passado que prove que você vai conseguir seu objetivo.

Se é uma bolsa de jornalismo investigativo, você deve destacar o seu trabalho anterior na área. Sempre se concentre mais em suas realizações profissionais que nas acadêmicas. É interessante saber se você estudou em uma universidade de prestígio, por exemplo, mas é muito mais importante saber o que você fez como um jornalista que faz você se destacar de seus pares.

Qual é a principal coisa que eles têm em mente ao selecionarem bolsistas?

JC: Também depende do programa ou bolsa. Globalmente, a proposta é um dos componentes mais importantes de sua aplicação. Eu preciso ver uma proposta ou ideia específica, explicando como você vai realizá-la, quais são suas habilidades que lhe permitarão realizá-la, e como esta bolsa é a peça perfeita para o sucesso do projeto.

É também crucial explicar as consequências do "produto final" do projeto ou o fato de que você vai ter novos conhecimentos e habilidades profissionais. Como isso vai afetar sua comunidade/público, ou mesmo país. O que vai melhorar porque participou do programa.

O que jovens jornalistas que não têm muita experiência devem fazer para melhorar a inscrição?

JC: Há muitas bolsas de estudo para jovens jornalistas. Se você não tem experiência em jornalismo, meu conselho seria começar a procurar oportunidades de formação em temas digitais e plataformas multimídia. Isso vai ajudá-lo muito em sua carreira e lhe facilitará a obter bolsas no futuro e progredir profissionalmente.

No caso dos editores que não assinam em reportagens mas fazem grandes contribuições, estão eles em desvantagem?

JC: Não, mas é importante explicar seu papel nas matérias. Detalhe as contribuições específicas (...): Você fez uma mudança de foco? Adicionou informações cruciais? Fez parte da investigação? A reportagem foi sua ideia original?

Que lugares oferecem oportunidades de formação para jornalistas?

JC: Depende se quer se capacitar "online", em seu país ou nos Estados Unidos. Se o último é seu caso, pode tentar a bolsa Carlos M. Castañeda para pagar mestrado nos EUA. A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP, em espanhol) também oferece bolsas para estudar um ano nos EUA.

Na América Latina há diversas organizações que oferecem oportunidades de treinamento, como a Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI) para workshops e capacitações específicas. O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas oferece webinários, cursos online e outras oportunidades em espanhol [e português] para jornalistas latino-americanos.

Que bolsas recomendaria para estudar ou desenvolver projetos nos EUA?

JC: As três bolsas acadêmicas principais nos EUA são: Knight Stanford, Nieman, Knight Wallace (University of Michigan), todas para jornalistas internacionais. Mais: as Humphrey Fellowships (um ano acadêmico em uma universidade), Alfred Friendly Fellowships (para estagiar em um veículo de notícia americano), World Press Institute, Edward R. Murrow International Visitors Leadership Program são outros exemplos. A Fundação Thomson Reuters oferece bolsas em Londres para jornalistas provenientes de países em desenvolvimento.

Quão crucial é a certificação do TOEFL para receber uma bolsa?

JC: Se você quiser uma bolsa de estudos nos EUA, ter um bom nível de inglês é fundamental. Ter aulas ou praticar com alguém [que fale inglês como língua nativa] é essencial! Muitos programas exigem passar no teste TOEFL (Teste de Inglês como Língua Estrangeira) e a maioria "testa" suas entrevistas em inglês, após a primeira fase de seleção.

O importante é ser honesto ao descrever o seu inglês. Um erro comum é dizer que você é avançado e depois não demonstrar isso nas entrevistas...

Como obter informações sobre bolsas de estudo diferentes? Existe um site especial?

JC: O melhor site que você pode visitar é a IJNet e assine o boletim semanal. Ele contém todas as informações que você precisa para oportunidades de treinamento. Se você mora nos EUA, também pode visitar a NAHJ, por exemplo. E, finalmente, use as redes sociais (…).

Foto cortesia de Dani Campoy Concreto no Flickr usada com licença Creative Commons