Conselhos para ter sucesso como jornalista freelance

porLindsay Kalter
Apr 30 em Freelance

Ser freelancer tem seu lado bom, como autonomia e flexibilidade, mas a natureza fluida do trabalho pode ser um desafio para muitos jornalistas.

Marta Gómez Rodulfo, uma repórter freelance espanhola com 12 anos de experiência na Espanha e no México, compartilhou o que aprendeu ao longo do caminho, numa entrevista com Silvia Higuera do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. Aqui estão suas dicas principais, segundo a IJNet:

Crie um espaço profissional

Embora fazer freelance ofereça a liberdade de trabalhar de qualquer lugar, é importante criar um espaço de trabalho que seja profissional. "Trate seu trabalho com a seriedade que merece, pensando nele como um negócio", escreveu Higuera. "Se você trabalha em casa, defina horas para si mesmo, crie um espaço que você veja como um escritório e tenha certeza de que a família e amigos vejam assim também". Isso também vai ajudar a manter o foco e ajudar a evitar erros caros.

Encontre um nicho

Jornalistas que podem relatar notícias gerais são o que há de mais comum; já os jornalistas especializados são mercadorias quentes, Gómez Rodulfo disse a Higuera. "Encontrar um tópico sobre o qual você pode se tornar um especialista pode ser uma grande vantagem", escreveu Higuera. "Se fizer isso, terá mais controle sobre suas oportunidades de trabalho e é mais provável que os veículos de comunicação lhe procurem."

E apesar de muitos freelancers quererem adquirir tantas habilidades comercializáveis ​​quanto possível, é importante não se desdobrar demais. "Embora haja uma série de vantagens em escrever suas próprias histórias, tirar fotos e fazer vídeos também, se você sacrificar a qualidade para fazer tudo isso, não vai ter o extra que está esperando", escreveu Higuera.

Faça sua pesquisa --e sua conta

Antes de enviar um currículo ou ideia de pauta, é fundamental ter um entendimento completo da publicação e seu conteúdo. Conhecer seus temas de interesse permite lançar várias ideias. Oito parece ser um bom número, Higuera escreveu. Não é demais, mas o suficiente para dar opções ao editor e mostrar seu conhecimento e habilidades.

Antes de propor um trabalho, calcule o valor de sua reportagem. Estime o tempo que vai demorar para escrevê-la e despesas adicionais, tais como viagens, alimentação e telefonemas. Isso permite que você tenha mais controle sobre a transação e receba a compensação adequada.

Para ler o post completo (em inglês), clique aqui.

Foto usada com licença CC no Flickr, cortesia do Italian voice