Como um aplicativo do Banco Mundial disponibiliza dados sobre ajuda externa ao público

porMaite Fernandez
Aug 20, 2013 em Jornalismo de dados

Jornalistas e defensores da transparência frequentemente pedem que governos e instituições tornem seus dados públicos. Mas, em geral, pedir não é suficiente. A liberação de dados não é o mesmo que dar acesso fácil a informação.

Essa informação pode estar armazenada sob a forma de uma pilha de papeis. E mesmo os dados armazenados digitalmente podem ser difíceis de serem extraídos ou examinados sem a ferramenta ou contexto adequado. Fazer dados verdadeiramente acessíveis ao público significa torná-los fáceis de usar e navegar.

Conheça o aplicativo Finanças do Banco Mundial (aqui, em português), uma iniciativa por uma importante organização mundial de abrir seus dados ao público em geral, bem como um tesouro de dados para jornalistas.

O aplicativo móvel gratuito está disponível em nove idiomas. Mapeia projetos, empréstimos e doações do banco em todo o mundo. O aplicativo usa GPS e tecnologia de mapeamento que permite aos usuários classificar projetos por país, beneficiário ou doador. Outro recurso útil: use a opção "próximo" para mostrar os projetos perto de sua localização.

O aplicativo inclui mapas, contratos e aquisição de dados. "Todas as informações que existiam em silos [e] em diferentes formatos, o aplicativo realmente reúne tudo, o que acrescenta muito mais valor", disse o Sam Lee, especialista de dados abertos do Banco Mundial.

Os usuários também podem marcar e acompanhar um projeto e compartilhá-lo usando as mídias sociais. (A opção de tuite cria uma mensagem, incluindo hashtags, permitindo você a mostrar sua nerdice com dados sem qualquer esforço extra).

O aplicativo também permite ao usuário enviar comentários e relatório de fraude ou corrupção relativos aos projetos. Também inclui um glossário de termos úteis para ajudar a entender melhor os dados e navegar muitas siglas do setor de desenvolvimento.

Destinado a funcionar como um produto de informação para o público em geral, o aplicativo só permite ao usuário compartilhar informações mais sobre o projeto. "Não é projetado para análise profunda ou compartilhamento de hardcore ou downloads. Para isso, encaminhar as pessoas para o nosso site", disse Lee.

Lançado em 2011, o aplicativo está disponível em inglês, árabe, chinês, francês, hindi, português, russo e espanhol. (Para mudar o idioma do aplicativo, precisa mudar o idioma nas configurações do seu telefone.) A última versão lançada em maio deste ano incluiu bahasa, dada a demanda por esta informação vinda da Indonésia, um país com uma elevada penetração móvel. O aplicativo teve 29.500 de downloads iOS e Android, e uma nova versão está em planejamento para o próximo ano.

Lee diz que futuras versões terãp melhorias, tais como cobrir lacunas nos dados e adicionar mais informações em tempo real.

Confira o aplicativo aqui. Para obter mais informação financeira de profundidade, visite o site de dados financeiros abertos do Banco Mundial.

Maite Fernández é editor-chefs da IJNet. Ela fala inglês e espanhol e fez mestrado em jornalismo multimídia pela Universidade de Maryland.

Imagem cortesia de Margy Looney