Como participar da conversa global de jornalismo de dados

por Stephen Abbott Pugh
Aug 16, 2015 em Jornalismo de dados

Em todo o mundo, jornalistas estão interessados em jornalismo de dados, frequentando sessões de treinamento e incorporando novas competências de dados em seu trabalho. Stephen Abbott Pugh, bolsista Knight do ICFJ, oferece dicas sobre como participar da comunidade global de jornalismo de dados:

Você fez sua primeira aula de jornalismo de dados e agora vê as possibilidades para o uso de dados para aprimorar suas reportagens. Qual é o próximo passo? Aqui estão quatro maneiras para manter o ritmo e construir sobre o que você aprendeu.

  1. Junte-se a um capítulo do Hacks/Hackers representando uma comunidade maior de jornalismo de dados e tecnologia/inovação na mídia. Encontre-os no Meetup.com ou Facebook.
  2. No Twitter, siga conversações globais sobre jornalismo de dados e visualização de dados acompanhando as hashtags #DDJ ou #dataviz. Os links publicados podem inspirá-lo a buscar fontes de dados para conter histórias semelhanges sobre o país em que você trabalha. 
  3. Tente se familiarizar com os conjuntos de dados disponíveis em sites de dados abertos. Para descobrir dados abertos por país, consulte recursos online como o índice global de dados abertos da Open Knowledge ou dataportals.org.
  4. Assine listas úteis para receber atualizações em seu inbox sobre as últimas novidades em jornalismo de dados. Entre os exemplos estão a lista do DDJ (para iniciantes), Naked Data newsletter do Code for South Africa (é divertido) ou lista da NICAR-L (para especialistas). Você também pode pesquisar no Google Groups por listas locais. 

d|Masterclass em Nairóbi do Code for South Africa foi a mais recente de muitas sessões dirigida por nosso time para ajudar jornalistas progredirem em técnicas avançadas de dados e discutir sobre como incorporar o jornalismo de dados em suas redações. Entre em contato conosco através do Twitter ou Facebook se quiser saber mais sobre estes bootcamps de dados.

Imagem sob licença CC no Flickr via jwyg