Como o jornal La Nación da Argentina abriu os dados de gastos do Senado ao público

por Jessica Weiss
May 15, 2014 em Diversos

Os conjuntos de dados emergentes durante a nossa era atual de dados gigantes nem sempre são utilizáveis ​​pelas massas ou mesmo são precisos.

Um jornal argentino está trabalhando para mudar isso, capacitar o público para verificar e entender exatamente em que os líderes eleitos do país estão gastando dinheiro público, de passagens aéreas a estipêndios diários.

A iniciativa VozData do jornal La Nación, lançada no final de março, permite que o usuário analise e avalie mais de 6.500 registros de gastos do Senado argentino entre 2010 e 2012. Todos foram publicados originalmente no site oficial do Senado. (O nome "VozData" é uma brincadeira com os conceitos de dados e dar ao público uma voz.)

Os participantes do projeto já organizaram coletivamente 4.175 documentos, representando gastos de mais de AR$11,7 milhões (mais de US$1,4 milhão) do Senado em viagem, mais de AR$8,4 milhões mais de US$1 milhão) em dinheiro em caixa e mais de AR$6,4 milhões (mais de US$790 mil) em estipêndios diários.

"Estamos colocando dados disponíveis mais perto do público e deixando [o público] interagir e transformar os dados, e depois abri-los", disse Momi Peralta, coordenadora de projetos do La Nación Data. "Queremos provar que os cidadãos podem ajudar a responder a uma demanda por uma informação pública mais 'usável'."

Qualquer pessoa com uma conta registrada no Facebook, Google+ ou o site do La Nación pode ajudar a rever e classificar os documentos. Após o cadastro, os usuários clicam para liberar um documento e começam a revisar. Eles trabalham a partir do documento PDF original mais um documento de texto gerado por um software que permite copiar e colar dados facilmente. Um formulário solicita que o usuário preencha as informações em categorias que incluem tipo de despesa, empreiteiro/empresa,detalhes das despesas e total. O site também pede que os usuários avaliem a importância dos documentos que revisam.

O jornal La Nación produziu um tutorial em vídeo para mostrar como usar VozData. O jornal impresso publicou uma página inteira de infográficos que explicam o projeto, bem como dois anúncios de página inteira para promover a iniciativa.

Para garantir a precisão, cada documento é processado três vezes por três usuários diferentes. Em seguida, a equipe LNData verifica toda a informação e entra o resultado em um banco de dados, onde os dados podem depois ser limpos e disponibilizados para download.

"Tornar disponível, em quantidades maciças, a transparência dos atos estatais vai estimular novas iniciativas que irão resultar na redução da despesa pública e um menor nível de corrupção", escreveu o jornalista Bernardo Basombrio em uma coluna no La Nación. "O engajamento cívico neste tipo de atividade traz maior satisfação no exercício [da cidadania ]... [e] traz a democracia a um maior interesse do público: a gestão dos nossos recursos."

O projeto foi inspirado por iniciativas como a Free the Files do ProPublica e o MP's Expenses do jornal Guardian. A equipe LNData, que foi lançada com a assistência de Sandra Crucianelli, ex-bolsista do Knight International Journalism Fellowship do ICFJ, criou VozData com a ajuda dos bolsistas do Knight-Mozilla Open News Fellowship em 2013 e 2014 no La Nación.

Para testar o site antes do lançamento público, a LNData realizou o "Data Day", um evento que teve a participação de mais de 50 pessoas do meio acadêmico e organizações não governamentais. Os participantes testaram o aplicativo e forneceram feedback sobre a usabilidade, trocaram ideias para melhorar a plataforma e discutiram sobre crowdsourcing.

Peralta espera que este projeto irá inspirar os veículos de mídia em outros países onde, como a Argentina, falta uma Lei de Liberdade de Informação e convencê-los de que eles podem fazer diferença. "Devemos tornar os dados facilmente acessíveis por um grande público para acelerar a mudança e tornar os dados abertos disponíveis para todos", disse ela.

Para saber mais (em espanhol), visite VozData.

Jessica Weiss é uma jornalista americana com base na Colômbia.

Imagem cortesia de opensource.com no Flickr sob licença Creative Commons