Como fazer uma boa matéria de negócios

por International Center for Journalists
May 31, 2012 em Temas especializados

Reportagens realmente interessantes sobre temas de negócios não são criadas num passe de mágica, mas compartilham certos atributos. Aqui estão alguns dos elementos-chave de uma boa matéria de negócios:

  • O tema é de grande importância para o público em geral, seja uma novidade ou tendência.
  • Fornece números claros e exatos sem sobrecarregar o leitor ou telespectador.
  • Explica o significado da notícia e números.
  • Baseia-se em múltiplas fontes, proporcionando equilíbrio e contexto.
  • Mostra vozes humanas (aspas) e tem uma "cara" humana.
  • É factual, sem opinião pessoal ou preconceito.

Você deve ter notado que muitos desses atributos são os mesmos elementos-chave em praticamente qualquer notícia. Isso não é um acidente. As reportagens de negócios são simplesmente os mesmos tipos de matérias que jornalistas fazem ao longo de sua carreira, apenas sobre um tema diferente e com uma linguagem um pouco diferente.

Tal como acontece com outras matérias, há três tipos básicos de histórias de negócios:

  • Artigos de notícias contêm novas informações que não foram relatadas anteriormente, sobre um tópico de grande interesse.
  • Matérias longas mergulham atrás da notícia para encontrar um ângulo diferente ou um aspecto desconhecido; chamado às vezes de matéria de interesse humano.
  • Uma análise explica o significado de eventos ou tendências em mais profundidade, podendo incluir previsões e interpretações de especialistas.

Matérias de negócios devem antecipar as perguntas do público e respondê-las claramente. Nas seções seguintes, vamos aprender técnicas e ferramentas para fazer isso. Histórias de negócios não precisam ser -- não devem ser -- maçantes ou complicadas.

  • Primeira regra: Entenda o que você está escrevendo. Pergunte e pergunte novamente até que tudo ficar claro.
  • Não finja saber mais do que sabe. Isso só vai piorar o seu problema.
  • Será que sua mãe entenderia a história?
  • E a sua avó?

Identificando o seu público

Sua mãe ou avó podem ser boas pessoas para manter em mente quando cobrir notícias de negócios: matérias de negócios deve ser voltadas para a pessoa média, bem como empresários conhecedores e especialistas em diversas áreas -- operações bancárias, imóveis, indústria, vendas, energia e assim por diante.

Lembre-se que um banqueiro não necessariamente conhece a terminologia ou tendências em outro campo, assim como um contador pode não estar familiarizado com os termos usados ​​por especialistas imobiliários. Existem publicações especializadas em todos os campos -- revistas de engenharia para engenheiros, textos médicos para médicos. Mas a maioria das matérias de negócios é escrita para o público em geral, para alguém que pode ser de negócios ou cuja única exposição ao mundo dos negócios seja como consumidor.

Definir termos e explicar conceitos ajudam a tornar a matéria acessível a todos os leitores e telespectadores. Um bom lugar para começar é o glossário de termos de negócios que está incluído neste guia, ou serviços online, como o http://www.investopedia.com/.


Números: Quanto, Quantos

Ao fazer perguntas ou preparar uma entrevista, mantenha sua audiência em mente. Quem é o público da sua história? Isso vai determinar as perguntas que você vai perguntar, os números que precisa encontrar e os números você vai incluir na história.

Além das cinco perguntas báscias (quem, o quê, onde, quando e por quê) de qualquer notícia, uma matéria de negócios deve sempre responder a pergunta "quanto" ou "quantos". Mas você deve usar números com cuidado:

  • Distribua os números ao longo da história, colocando os mais importantes na parte superior e aqueles menos importantes mais para baixo no texto da história.
  • Use gráficos sempre que possível para ilustrar os números e reduzir a necessidade de incluir um monte de números na matéria.

A base de uma boa história de negócios é uma boa ideia: uma notícia ou assunto que interesse aos leitores e telespectadores.

Este artigo faz parte de um curso online do ICFJ Anywhere, que apóia os jornalistas em todo o mundo com treinamento gratuito em uma diversidade de tópicos. Os cursos são oferecidos em uma variedade de idiomas, incluindo inglês, árabe, persa, espanhol, português, turco e francês. Para as últimas novidades sobre os cursos do ICFJ Anywhere, clique aqui.