Bolsa de reportagem para mulheres e pessoas não-binárias

Publicado em Nov 10, 2021 em Temas especializados

Jornalistas mulheres e não-binárias com mais de três anos de experiência profissional podem se candidatar às bolsas de reportagem do Kim Wall Memorial Fund.

A iniciativa, da International Women’s Media Foundation (IWMF), vai conceder duas bolsas a jornalistas que incorporem o espírito do trabalho de Kim Wall, uma jornalista premiada com trabalhos em mídia impressa, vídeo, rádio e formatos longos.

Serão selecionadas pessoas que cubram subcultura, definida em um sentido amplo, e aquilo que Kim gostava de chamar de "as tendências da revolução".

A bolsa, no valor de US$ 5.000, vai servir para cobrir custos relacionados à reportagem, incluindo viagem, logística, seguro, taxas de visto, auxílio profissional e pagamentos para produtores, tradutores, etc.

É preciso ter excelentes habilidades no inglês falado e escrito para poder participar integralmente e aproveitar o programa, mas as reportagens podem ser publicadas em qualquer idioma.

O prazo de inscrição se encerra em 16 de dezembro.