Idiomas

Por que criptografar desde receitas de guacamole a documentos ultrassecretos

Por que criptografar desde receitas de guacamole a documentos ultrassecretos

Jorge Luis Sierra | 18/06/15

Criptografe tudo, incluindo receitas de guacamole.

Este conselho foi tuitado por Eva Galperin da Fundação Electronic Frontier, uma organização com sede em San Francisco comprometida com a defesa da privacidade e liberdade na internet.

Eva quis dizer que todo mundo deveria usar essa ferramenta para proteger todas as suas comunicações online.

Ela está muito certa: a criptografia, um processo para codificar informação de tal forma que apenas pessoas autorizadas possam lê-la, deve ser uma prática diária de qualquer jornalista.

Use PGP onde quer que você vá. Use para coisas entendiantes. Use para criptografar receitas de guacamole. Dificulte a vida da NSA.

Todos os jornalistas, sejam os que trabalham em zonas de conflito, investigam corrupção ou cobrem a política local, precisam aprender como codificar suas comunicações de voz e de texto digitais. Adversários de mídia, como governos, organizações criminosas, funcionários corruptos ou empresas, agora podem facilmente hackear as comunicações de jornalistas, descobrir identidades de fontes, obstruir investigações delicadas e até mesmo destruir ou alterar documentos eletrônicos.

Além de ameaças específicas que enfrentam, os jornalistas devem adotar a criptografia para lutar contra a vigilância e dificultar a tarefa para os seus adversários: se todos os jornalistas usassem criptografia, seria muito mais caro para os adversários espionarem todos do que espionar os poucos que estão atualmente usando essas tecnologias.

Felizmente, a tecnologia está do lado de jornalistas e blogueiros. Criptografia tornou-se uma parte importante da tecnologia de comunicações de fonte aberta e de propriedade. Depois de Edward Snowden ter vazado milhares de comunicações da NSA, usando empresas de tecnologia como portas de trás da agência federal, o Facebook, Google e Microsoft colocaram um maior enfoque sobre a segurança e oferecem novos serviços, como https como normaverificação de dois passos e criptografia 'end-to-end'.

Ferramentas clássicas no mercado 

Há passos importantes que jornalistas devem tomar para garantir um ambiente mais seguro e melhorar a segurança das comunicações:

  • Se o seu trabalho está sob ameaça de regimes repressivos ou agentes não-estatais, como corporações privadas de inteligência ou organizações criminosas, certifique-se de usar todos os recursos de segurança do FacebookSkype ou Google Hangout, e não troque informação sensível através deles. Lembre-se que as mensagens de FacebookSkype e Google Hangout são armazenadas permanentemente em seus servidores e governos repressivos podem acessá-las através de ordens judiciais.
  • Use somente senhas fortes. Lembre-se que seu nome de usuário e senha são as chaves públicas e privadas que as empresas usam para criptografar e descriptografar a comunicação interpessoal. Também é conveniente se inscrever em um sistema de autenticação de dois passos para que você reduza as chances de intrusão em suas contas.
  • Se você usar o Facebook ou Google Hangout, use criptografia de ferramentas como o Adium (OS) ou Pidgin (Windows) para adicionar uma segunda camada de criptografia para sua comunicação. Infelizmente, essas ferramentas não suportam bate-papo no Skype ainda.

Novas ferramentas no mercado

Você pode usar outros aplicativos de criptografia para proteger seus dados. Jitsi Meet and Peerio são ótimas ferramentas de código aberto e gratuitas para criptografar sua comunicação. Lembre-se que essas ferramentas não protegem você contra key-loggers ou contatos não confiáveis:

Peerio

Esta nova ferramenta fornece comunicação de texto criptografado "end-to-end". Os usuários recebem um ID miniLock e um avatar criptograficamente gerado, para que possam verificar a identidade dos contatos rapidamente. Os dados não só são criptografados quando viajam de um servidor para outro. Arquivos compartilhados permanecem criptografados até os usuários autorizados abrirem.

Cryptocat

Embora esta ferramenta gratuita de código aberto esteja no mercado por algum tempo, ainda era desconhecida pela maioria dos jornalistas que treinei nos últimos dois anos. Você pode usá-la em seu navegador ou telefone celular. Tudo é criptografado antes de os dados saírem do dispositivo. Pode organizar grupos de chat e enviar fotos e arquivos criptografados. Pode criptografar suas comunicações de mensagem do Facebook.

Jitsi Meet

Esta é uma ferramenta gratuita e de código aberto com criptografia por padrão para realizar conferências de áudio e vídeo, mensagens de texto e documentos de câmbio. Como não exige nenhuma conta para usá-lo, você não tem que compartilhar suas senhas de criptografia com qualquer empresa. Suporta o protocolo Off the Record, o que significa que pode integrar funcionalidades de Adium ou Pidgin. Oferece os mesmos recursos que o Google Hangout ou Skype sem a falta de privacidade. A ferramenta permite que você configure uma senha para bloquear sua sala de chat.

Espero que essas dicas sejam úteis para você. E se você quer uma boa receita de guacamole, clique aqui.

Este post também foi publicado no Huffington Post como parte de sua campanha Next Ten

Imagem principal sob licença CC no Flickr via Yuri Samoilov

Tags: 

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Twitter message links are opened in new windows and rel="nofollow" is added.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
Please log in or register in order to comment this post.