Idiomas

Como jornalistas podem começar a codificar

Como jornalistas podem começar a codificar

IJNet | 17/11/16

O jornalista de hoje deve ser um faz-tudo. Reportagem, fotografia, vídeo, áudio, mídias sociais, edição e mais. Adicionado à mistura, alguns estão dizendo que a próxima habilidade crucial é o desenvolvimento de websites.

Esta é uma notícia indesejável para muitos jornalistas. Codificação pode parecer como a versão moderna da magia, como se os próprios programadores tivessem uma capacidade inata para uma habilidade que é inacessível ao resto da humanidade.

No entanto, um número crescente de plataformas independentes de aprendizagem (e a opinião popular em geral) está desmistificando a programação. Os jornalistas têm mais oportunidades do que nunca para se tornar informados, sem gastar mais dinheiro ou tempo fora do trabalho. Muitas vezes, o maior obstáculo é a autoconfiança de um jornalista.

Uma jornalista que fez as pazes com a programação de computadores é Mallory Busch, graduada pela Faculdade de Jornalismo Medill da Northwestern University e agora gerente de engajamento de público no ThinkCERCA em Chicago.

Mallory entrou na faculdade de jornalismo com o objetivo de ser uma repórter tradicional, com foco em palavras e multimídia. Sua primeira experiência com o mundo do desenvolvimento veio quando, ao cobrir uma matéria, entrevistou um jornalista que falou sobre seu trabalho que combina jornalismo e informática.

"Lembro-me tão claramente, como se estivesse no lugar -- anotando as citações, balançando a cabeça e pensando para mim mesma: 'Não há jeito nenhum de eu fazer isso", ela ri.

"Um pouco mais tarde, fui finalista para um estágio. E eu estava no telefone com esta mulher e estávamos agendando a minha entrevista. Nós tínhamos escolhido um dia e hora e tudo, e eu estava prestes a desligar quando ela disse, 'Ah, você sabe um pouco de código, certo?'"

"E eu disse: 'Ah, sim, totalmente!'", conta Mallory. "Então agora eu tinha uma semana e meia para aprender um pouco de código."

Começando

Começar a aprender programação pode ser assustador. Qualquer um que já tentou sabe como pode ser desencorajador olhar para o código que vai além de <!DOCTYPEhtml> em uma tela de computador.

Mas determinada a ir a sua entrevista (e com pouco tempo), Mallory superou qualquer receio inicial e começou a trabalhar para aprender os fundamentos de programação.

"E depois que eu comecei, pensei, 'Isso é realmente estranhamente fascinante e não tão difícil!'", diz Mallory. "Obviamente, eu não consegui o estágio. Mas passei o verão depois de meu trabalho indo para cafés, aprendendo CSS."

Gradualmente, ela expandiu a outras línguas e, eventualmente, levou suas habilidades de codificação para conseguir outros estágios, desta vez na Time Inc. e Chicago Tribune.

A entrada de Mallory em programação pode parecer excepcionalmente simples -- mas realmente pode ser tão fácil quanto tirar tempo do seu dia para ir a um café e aprender um pouco de CSS.

A recompensa

O outro equívoco sobre aprender a codificar é pensar que isso significa que você deve quer se tornar um especialista em todas as línguas, uma tarefa formidável para qualquer pessoa.

No entanto, como jornalista, sua principal habilidade ainda deve ser saber como contar uma história. Aprender a codificar deve aumentar isso, não substituí-lo.

"Eu acho que uma vez que você sabe o que pode ser feito com o código -- não precisa saber exatamente como fazê-lo -- mas uma vez que você sabe o que pode ser feito, abre a sua mente para as possibilidades", explica Mallory.

Cada vez mais, os jornalistas estão trabalhando com programadores para criar matérias interativas na web, e se você sabe o que é possível antes de chegar à mesa de edição (ou tão importante, o que não é possível), pode desenvolver uma matéria muito mais dinâmica e criar seu processo de reportagem em torno disso.

"Para um jornalista que conta histórias", aconselhou Mallory, "Ter sua imaginação aberta pode ter um impacto fundamental em suas habilidades de reportagem."

Recursos de aprendizagem gratuitos

Codecademy: Codecademy é onde muitas pessoas vão para testar as águas. Gratuito, prático e básico, oferece reforço positivo constante e progresso visível. Alguns dizem que é limitado em sua capacidade de ensinar codificação de verdade, mas é certamente um ótimo lugar para começar e convencer-se de que um dia você vai entender qual é a diferença entre div, class e id.

Learn at Knight Lab: O Knight Lab da Northwestern é onde Mallory (e um dos próprios membros do HackPack) perderam o medo da tecnologia no jornalismo e oferece tutoriais gratuitos e bacanas ​​para técnicos experientes.

Khan Academy: Qualquer pessoa que já usou a Khan Academy sabe que os assuntos são menos assustadores de enfrentar junto com um de seus instrutores legais.

GitHub e StackOverflow: Para aqueles que preferem cair logo de cabeça, a coisa incrível sobre programação é a comunidade enorme e prestativa que se dedica ao assunto. GitHub e StackOverflow são recursos surpreendentes para projetos que procuram colaboradores e fóruns cheios com todas as perguntas que você poderia ter.

Este artigo é uma versão resumida de um post publicado originalmente no HackPack.press e aparece na IJNet com permissão.

Imagem principal sob licença CC no Flickr via Michael Himbeault

Tags: 

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Twitter message links are opened in new windows and rel="nofollow" is added.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
Please log in or register in order to comment this post.