Idioma:

Reply to comment

Três lições dos prêmios CNN iReport

image:

Foto do site dos prêmios iReport. Cortesia da CNN.

A CNN prestigiou os melhores dos 15 mil vídeos enviados em 2011 para o iReport, o projeto de jornalismo cidadão da rede.

De uma pilha de vídeo de furacões, jardinagem e política internacional, um painel de jurados de fora da organização selecionou 36 histórias em seis categorias.

Os prêmios de jornalismo cidadão começaram durante a recente onda de jornalismo cidadão como uma forma das organizações de notícias agradecerem às pessoas pelas contribuições que muitas vezes não são pagas.

Veja por que achamos que jornalistas devem prestar atenção no prêmio:

Os jornalistas cidadãos participam pela glória. A CNN não paga pelas milhares de reportagens enviados de todo o mundo, mas os melhores iReports recebem troféus. Diferente de outras competições que dão prêmios como equipamentos ou dinheiro, esta apenas reconhece um trabalho bem feito. Somente alguns iReporters da CNN conseguiram até agora fazer com o trabalho não-pago virasse remunerado.

Tempo é tudo. A vencedora na categoria de notícias de última hora foi Jessica Silas, que viu a poeira levantar e apontou a filmadora para o palco segundos antes de ter desabado durante a Feira Estadual de Indiana. O jurado Burt Herman votou no vídeo, porque é "arrepiante ver as reações de pânico após a fase do colapso e lhe dá uma sensação de estar lá e sentir o horror que o público sentiu."

Histórias pessoais são importantes. Os prêmios de "imaginário convincente" e "comentário" foram para histórias que são notícia, mas foram feitas de uma perspectiva pessoal. O prêmio de "imaginário" foi para gêmeos de 14 anos de idade que checaram os protestos "Ocupar". Em "comentário", o vídeo sobre o fim de uma cadeia de livrarias de Melissa Fazli traduziu perfeitamente o sentido do fechamento de uma livraria para uma mãe e sua comunidade.

O CNN iReport foi lançado em 2006 para envolver cidadãos no processo da coleta de notícias.

Reply