Idiomas

Reported.ly: Um novo empreendimento direto das redes sociais

Reported.ly: Um novo empreendimento direto das redes sociais

Natasha Tynes | 16/12/14

O conceito de redação de mídia social foi para o centro das atenções durante a Primavera Árabe, quando Andy Carvin, ex-gerente sênior de produtos para comunidades online da NPR (Rádio Pública Americana) colaborou com seus milhares de seguidores no Twitter sobre como verificar a informação de mídia social que se espalhou durante as revoluções no Oriente Médio.

Depois de Carvin ter aceitado uma posição na nova startup First Look Media, ele aproveitou sua experiência na Primavera Árabe, ao anunciar na segunda-feira o lançamento de um novo projecto de reportagem de mídia social, reported.ly,que tem como objetivo produzir "jornalismo nativo" para as comunidades de mídia social. Isto significa que as atividades deste projeto serão feitas dentro das ferramentas de mídia social existentes, ao invés de orientar as pessoas nessas plataformas para um site externo.

Escrevendo no Medium, Carvin, diretor do projeto, disse que, para muitas agências de notícias, a mídia social é simplesmente uma ferramenta para redirecionar pessoas para seus próprios sites, tornando os usuarios das redes sociais apenas isso - "usuários que podem ser computados como pageviews e visitantes únicos , ao invés de comunidades vibrantes de pessoas com conhecimentos culturais e experiências de vida que podem contribuir para uma melhor compreensão do mundo, se tivessem a oportunidade", escreveu ele.

"É para isso que vem o reported.ly - Queremos contar histórias de todo o mundo, servindo estas comunidades online como nossas principais plataformas para reportagem - não secundária a algum site ou aplicativo", escreveu Carvin.

Reported.ly tem sua sede oficial no Medium, mas planeja fazer boa parte de sua reportagem no Twitter, Facebook e Reddit. Além de Carvin, a equipe consite em Malachy Browne, editor-chefe e âncora na Europa; o produtor P. Kim Bui, na costa oesta americana; a âncora Wendy Carrillo na costa oeste; o jornalista Asteris Masouras e a produtora Marina Petrillo na costa leste americana. 

A equipe reported.ly organizou um bate-papo no Twitter usando o hashtag #askreportedly para explicar sua nova empresa de mídia social. A IJNet participou do bate-papo e teve a oportunidade de fazer algumas perguntas e interagir com a equipe por trás deste projeto.

Pergunta 1:

Pergunta 2: 

Pergunta 3:

Leia a cobertura completa do bate-papo (em inglês) no  "What journalism through social media looks like" (Como parece o jornalismo através das redes sociais). 

A equipe do reported.ly é internacional incluindo jornalistas baseados nos Estados Unidos, Irlanda, Grécia e Itália.

Você pode seguir reported.ly no Twitter, Facebook e subreddit. Pode seguir a lista de Twitter que reúne tuites selecionados pela equipe.

Imagem sob licença CC no Flickr via Martin Gysler 

Tags: 

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Twitter message links are opened in new windows and rel="nofollow" is added.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
Please log in or register in order to comment this post.