Idioma:

As qualidades do Instagram por uma jornalista mãe

image:

Foto dos gêmeos, cortesia da família Tynes

Ultimamente, tenho me impressionado com o enorme potencial que um aplicativo de fotos para iPhone, o Instagram, oferece a jornalistas em todo o mundo.

Estou muito interessada em fotos, especialmente fotos de bebê, ou para ser mais precisa, fotos de gêmeos.

Quando tive meus gêmeos em outubro do ano passado, queria documentar cada passo do crescimento deles, tirando fotos, muitas e muitas fotos.

O Instagram mostrou ser o meio perfeito para postagem e compartilhamento instantâneo de foto dos meu bebês. Não só oferece uma variedade de filtros de fotos artísticas para escolher, mas também proporciona interação e recursos de compartilhamento, para compartilhar com amigos ou se conectar com outros Instagrammers que compartilham interesses semelhantes.

Estas características devem avançar o fotojornalismo de forma maciça, especialmente quando crowdsourcing é introduzido. Já vimos alguns desses potenciais quando jornalistas cidadãos usaram o aplicativo para cobrir os tumultos de Londres em agosto de 2011 e as eleições na Rússia. O CNN iReport frequentemente inclui fotos do Instagram de seus cidadãos jornalistas que cobrem eventos noticiosos.

Lembrei-me disso algumas semanas atrás, quando o noticiário ABC World News pediu seus seguidores no Instagram para postar fotos de gêmeos usando o hashtag "#wntwins" por uma chance de aparecer em um segmento de notícias a ser transmitido.

Obviamente, eu aproveitei a oportunidade e postei imagens da minha dupla dinâmica. Havia fotos dos meus gêmeos dormindo, brincando, comendo, e tudo mais. As imagens não foram selecionadas, mas meu esforço não foi em vão: consegui me conectar com outros pais de gêmeos cujas fotos eu continuo a gostar.

Para organizações de notícias, isso representa uma poderosa oportunidade para construir comunidade e fidelidade à marca.

Acho que canais de notícias deveriam fazer parcerias com o Instagram para criar um sistema monetizado em que jornalistas cidadãos e o Instagram dividem os lucros das fotografias que organizações de notícias queiram comprar. O serviço de fotos de notícias Demotix fornece um sistema similar, mas é principalmente para fotógrafos tradicionais e não para quem apenas usa câmeras de iPhone.

Acredito que se esse sistema fosse introduzido, transformaria o fotojornalismo de uma maneira fundamental. As agências de notícias receberiam uma grande quantidade de fotos de seus correspondentes no Instagram ao redor do globo, enquanto jornalistas cidadão teriam a oportunidade de fazer algum dinheiro, bem como obter reconhecimento.

Toda vez que eu tiro uma foto dos meus gêmeos e publico online, eu elogio o Instagram e penso sobre os muitos aspectos em pode transformar o fotojornalismo. Agora, deixarei que reflitam sobre isso, enquanto vou atrás dos meus gêmeos.

Natasha Tynes é uma profissional de mídia com base em Washington, DC. Anteriormente, trabalhou no Centro Internacional para Jornalistas, onde desenvolveu e gerenciou treinamento online e programas do Oriente Médio. Ela também trabalhou como repórter e editora no Oriente Médio por mais de uma década para o Al Jazeera, o Jordan Times e Arabia Online. Você pode ler suas ideias sobre jornalismo, mídia digital e Oriente Médio em seu site, segui-la no Twitter ou pelo ntynes@​​gmail.com.

Publique um novo comentário