Idioma:

Como jornalistas estão usando o Foursquare

image:

Licença do tipo CC, cortesia do halilgokdal no Flickr

Saber onde as pessoas estão se reunindo sempre foi importante para o jornalista. De protestos às últimas notícias sobre um restaurante da moda, o jornalista precisa seguir as multidões para obter uma matéria.

Conheça o Foursquare, uma rede social que pode ajudar o repórter a conseguir uma visão panorâmica de onde as pessoas estão, sem sair do escritório.

O Foursquare, que as pessoas usam para indicarem com seus smartphones os locais públicos que frequentam, está se tornando uma ferramenta cada vez mais popular de geolocalização que pode ser muito útil para jornalistas.

O Foursquare usa a localização do seu celular -- estimada pela combinação de GPS, Wi-Fi e triangulação por torre de celular - e associa com os lugares e os usuários que estão perto de você, como a empresa explicou.

A IJNet participou de um seminário sobre o Foursquare, liderado por Beth Shankle, diretora de pesquisa e instrutora de mídia social no National Press Club em Washington e saiu de lá com essas dicas.

Com mais de 10 milhões de usuários em todo o mundo, o site lançado em 2009 é atualmente o rei dos aplicativos do tipo "check-in". O concorrente Gowalla tem 2 milhões de usuários.)

Para aproveitar o Foursquare nas suas reportagens, você precisa primeiro fazer o download do aplicativo gratuito e instalá-lo em seu smartphone. Ao cobrir uma notícia, você verá que oFoursquare pode ser útil para:

- Rastrear as últimas notícias sobre eventos e crowdsourcing

Para verificar quais lugares próximos são "quentes", clique em "trending" dentro de "explore." Por exemplo, se um monte de pessoas está fazendo um "check-in" na Casa Branca, um protesto pode estar acontecendo lá.

O Foursquare também pode ser usado para crowdsourcing. Ao verificar os comentários dos usuários, você pode descobrir se as pessoas estão tendo problemas com o transporte público ou se uma rua está bloqueada.

- Encontrar fontes

O Foursquare pode ajudar a encontrar fontes para a cobertura de um evento. Por exemplo, o Ocuppy Wall Street registrou mais de 6.000 check-ins.

Você também pode ver algumas das pessoas que fez o "check-in" em um determinado lugar ou evento e encontrar o "mayor" ou prefeito do local, quer dizer, a pessoa que mais frequentou o local nos últimos 60 dias.

Usuários do Foursquare geralmente fornecem links para suas páginas no Facebook ou Twitter, que são uma boa maneira de encontrar mais informações.

No entanto, tenha em mente que as localizações das pessoas são aproximadas, devido aos sinais GPS imprecisos e é possível fazer "check-in" a locais sem realmente estar lá.

O Foursquare quer tornar mais difícil para "trapaceiros", permitindo-lhes fazer o check-in, mas retendo os pontos se o local parece não estar certo. O Washington Post usou o recurso para cobrir o movimento Occupy buscando usuários com vários check-ins e também fotos.

- Encontrar fotos de um evento de notícias

Você também pode procurar fotos sobre fatos noticiosos: O Foursquare permite aos usuários fazer upload de fotos dos lugares que frequentam.

Porém Shankle advertiu: os usuários do Foursquare são um grupo auto-selecionado, nem todo mundo tem um smartphone e nem todos os membros do Foursquare são usuários regulares.

Mas com ossmartphones cada vez mais populares e o Foursquare sendo o mais popular aplicativo de localização geográfica desse tipo, vale a pena ficar de olho.

Publique um novo comentário