Idiomas

6 erros que jornalistas fazem em pedidos de bolsas de estudo e treinamento

6 erros que jornalistas fazem em pedidos de bolsas de estudo e treinamento

IJNet | 27/11/12

Você se candidatou a vários programas de bolsas ou cursos de formação, sem sucesso? Pode ser que tenha feito vários erros comuns em seus pedidos.

Dando seguimento a um chat ao vivo na IJNet (em inglês), o jornalista veterano Patrick Butler identificou seis erros cometidos por jornalistas na aplicação para um curso ou bolsa.

Como vice-presidente de programas do Centro Internacional para Jornalistas, Butler já examinou milhares de pedidos e sabe o que não vai passar no teste. Aqui estão seis erros a evitar:

1. Não compreender os objetivos da bolsa

Os candidatos muitas vezes se esquecem de ler a descrição do programa. "Nossas bolsas do Knight International Journalism Fellowships são para pessoas conduzirem projetos de desenvolvimento de mídia em um país ou países ao redor do mundo. Não são projetos de reportagem. Mas sempre obtemos inscrições de pessoas que querem uma bolsa para fazer uma reportagem no exterior", disse Butler. "Esses são rejeitados de imediato -- eles nem sequer leram a descrição da bolsa!"

2. Deixar de antecipar obstáculos

"Eu quero ver que o candidato realmente tenha pensado na proposta, saiba quais serão os obstáculos e como ele ou ela vai superá-los", disse Butler. "Costumo ler propostas de projetos que parecem ser ótimos, mas eu me pergunto se são realmente viáveis. Você deve prever esses tipos de dúvidas e ter uma resposta para eles."

3. Enviar uma inscrição com erros ortográficos e gramaticais ou ser prolixo demais

Uma comunicação profissional é fundamental. "É claro que somos mais tolerantes com pessoas que não são falantes nativas do inglês, mas, mesmo assim, você deve ler cuidadosamente a sua aplicação para certificar-se de não ter feito erros", disse Butler. "Estas são bolsas de jornalismo, por isso queremos pessoas que são jornalistas cuidadosos."

4. Oferecer subornos

"Não tente subornar o comitê de seleção", disse Butler. "Acredite ou não, eu vi candidatos fazerem isso!"

5. Indicar uma razão vaga ou insuficiente para querer visitar o país anfitrião

Ao solicitar uma bolsa ou um curso de formação no exterior, transmita uma razão forte e específica pela qual você quer viajar para o país de acolhimento. Muitas vezes, Butler disse, os jornalistas que solicitam bolsas de estudo nos Estados Unidos dizem, "'É o ponto central para a liberdade de imprensa, é o líder global, etc'. Isso não o faz se destacar dos outros. Não basta dizer que você sempre quis ir para os Estados Unidos por causa de sua longa história de imprensa livre. Ao invés disso, diga quais habilidades você espera ganhar com o programa que vão ajudá-lo a ser um melhor jornalista em seu país -- como em reportagem investigativa, produção de rádio, mídia social; o que seja. Mostre que se eu fizer um investimento em você, este será multiplicado quando você voltar para o seu país."

6. Desistir cedo demais

Você concorreu para seu sonho de bolsa, mas não foi aceito. Continue tentando. "Eu escreveria para a organização que oferece a bolsa longe do ciclo de inscrição e diria que concorri sem sucesso várias vezes e perguntaria se eles teriam alguma crítica ou feedback útil. A pessoa pode não se lembrar de suas inscrições, mas vale a pena tentar. Talvez possam lhe dizer algo útil", disse Butler.

"Caso contrário, não há mal nenhum em continuar a tentar se você tem tempo e energia", disse Butler. "Pode ser que tenha sido rejeitado não por suas credenciais ou experiência, mas pela ideia que propôs. Nesse caso, propor algo novo pode trazer sucesso."

Imagem usada com licença CC no Flickr via Alex E. Proimos

Tags: 

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Twitter message links are opened in new windows and rel="nofollow" is added.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
Please log in or register in order to comment this post.